Número total de visualizações de página

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018


POEMA DO MÊS

POEMA DO MÊS
O Paraíso

Existe “O Paraíso”,
muitas vezes omisso,
ele existe, sei que existe,
mas nem sempre persiste.

La há Paz!
A constante que nos traz
Essa paz é a brisa suave do vento que acaricia as almas,
o sonido marulhento do mar e o esplendor das alvoradas,
a plenitude do fogo que arde e ilumina o coração das temíveis noites de escuridão,
o singelo oásis no deserto,
o canto das chuvas, que gota a gota sussurra no ouvido,
o orvalho nas folhas das manhãs mais húmidas.

Se não bastasse a Paz que nos traz!
Se persiste,
existe,
se haverá,
ocorrerá!

Caio Castro TIAT (Curso EFA)
PALAVRA DA QUINZENA

INÉRCIA - s. f.
(latim inertia, -ae)

substantivo feminino
  
1.    Falta de movimento ou de atividade.

2.    Preguiça, indolência.

3.    [Física]  Propriedade dos corpos que não podem, de per si, alterar o
 seu repouso ou o seu movimento.

4.    [Física]  Resistência de um corpo ao movimento ou ao repouso.


"inércia", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, 
https://www.priberam.pt/dlpo/in%C3%A9rcia [consultado em 30-01-2018].

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

PALAVRA DA QUINZENA

PALAVRA DA QUINZENA
DELAPIDAR



(do Latim delapidare, “tirar as pedras a”)

 verbo transitivo
1.
provocar estragos; destruir; arruinar

2.
gastar sem regra; dissipar; esbanjar